logo marca elementar

VER IMAGENS

SOBRE

A nossa preocupação principal ao desenvolver um projeto para galeria comercial é dar visibilidade para todas as suas lojas, por considerarmos essa exposição essencial para o comércio. Mas cada projeto tem suas peculiaridades, e este não foi diferente.

Uma das premissas iniciais do cliente foi o máximo de ocupação do solo possível, em um lote de 630m². Além disso, o formato triangular do terreno nos dava duas ruas principais, de forma que a galeria não deveria ter uma única fachada principal, porque assim estaríamos desvalorizando uma das ruas principais. Por último, o cliente solicitou que tivéssemos o maior número possível de lojas e salas, dispostas em dois pavimentos, térreo e superior. Além disso, cada sala ou loja deveria ter mezanino (jirau), que venha a funcionar como depósitos para as lojas ou para expandir a área de trabalho das salas. A princípio, nos foi solicitado 16 lojas, mas conseguimos finalizar o projeto com 18 lojas e salas.

PROJETO

Com essas condicionantes, surgiu um problema que acabou definindo o nosso partido arquitetônico. O volume resultante da soma dessas necessidades se apresentou como um bloco massudo ocupando quase a totalidade do lote, com 4 pavimentos, incluindo os mezaninos, formando um volume de proporção desagradável. Assim, buscamos criar um volume que maquiasse a distribuição dos pavimentos, deixando a volumetria mais leve e agradável.

Para isso, no térreo criamos um vazio na volumetria que conectou as duas ruas principais, trazendo o pedestre para atravessar por dentro da galeria, interagindo com o edifício. Esse vazio também contribuiu para criar um diferencial na volumetria, quebrando a robustez do edifício, e também cumpriu uma função comercial importante, dar visibilidade da escada. Com a inclusão de lojas e salas no pavimento superior, consideramos muito importante a fácil localização e identificação da escada pelos usuários. Assim, a locamos dentro desse vazio, de forma que ela fosse vista em qualquer uma das duas ruas principais.

Para trazer maior riqueza volumétrica, buscamos movimentar a fachada das lojas e salas do pavimento superior, criando brises horizontais e superfícies inclinadas ocupadas com uma alternância entre vidros e alvenarias. Com essas soluções, conseguimos obter um volume impactante visualmente e que conseguiu esconder a leitura dos 4 pavimentos robustos.

A partir disso, buscamos resolver as superfícies de fachada com tonalidades mais fechadas e sóbrias, fortalecendo a identidade do projeto. Com isso, optamos por revestimento em placas cimentícias com acabamento natural, com aparência de concreto, para os pavimentos superiores, com exceção do volume que destaca o pavimento superior de lojas e salas, onde aplicamos uma pintura com cor escura, salientando o contraste dos volumes. Para o térreo, optamos por uma cor de terra, completando a sobriedade da paleta de cores do projeto.

A escada foi revestida com as mesmas placas cimentícias da fachada, conectando visualmente o pavimento superior com a escada que trará as pessoas do térreo para as lojas superiores. 

A menor fachada, voltada para a quina do lote triangular, ficou fechada, sem vidro e sem frente de lojas por se tratar da fachada poente. Assim evitamos ter lojas que sofram com calor ou insolação indesejada. Aproveitamos essa fachada para instalar o letreiro com o nome da galeria, já que ela é muito visível a partir do acesso para as duas ruas principais.

Outra característica importante do projeto é que desenvolvemos as esquadrias vitrines já com o espaço para letreiro das empresas, buscando padronizar e evitar que cada loja fizesse do seu próprio jeito, causando uma desarmonia na fachada.

Vista da galeria a partir de uma das ruas principais que a circulam. O volume superior é revestido por placas cimentícias enquanto o volume inferior é pintado com um tom terroso.

Todas as lojas se voltam para o exterior e estão em contato direto com o público. O vazio criado no volume inferior é um elemento de gentileza urbana e um fator comercial importante para o estimulo do público subir para o primeiro pavimento do empreendimento.

Detalhe do vazio, com jardins, passeio coberto e acesso à escada. As esquadrias foram desenhadas de forma a incorporar e padronizar os letreiros, garantindo um aspecto sempre organizado ao empreendimento.

Vista noturna da galeria onde a iluminação bem planejada valoriza as lojas e o empreendimento.